Conheça mais - Dudu Azevedo

“União”, essa é a palavra que define o trabalho entre todos da nossa agremiação, um estado de parceria, uma verdadeira família, o que só veio a crescer com a filosofia do meu personagem de hoje e amigo, Dudu Azevedo!

 

O nosso querido diretor de carnaval passou a tarde conversando comigo sobre a toda sua vida carnavalesca, uma conversa que durou algumas horas, e que se passaram de pressa pelo boa conversa tomada, que contou com diversas curiosidades, entre elas, que já desfilou em bateria e comissão de frente, como também já viajou sete vezes, fazendo Carnaval para o Japão!

 

daxevedo.jpg

 

 

Eduardo já é um “velho” conhecido da nossa agremiação, assumindo uma parte fundamental da harmonia tricolor desde o desfile de 2003, mas tendo uma relação fantástica com o carnaval desde muito jovem, o que se torna nítido quando ele diz a seguinte frase: “Me lembro quando nos reuníamos no quintal da minha avó para assistir os desfiles”, o que não se deixa negar a família sambista. Ele não poderia ter outra paixão, ainda mais quando me conta a forma que seus pais se conheceram, em uma reunião de blocos: seu pai, representante do “Sai Como Pode”,e  sua mãe,  defendendo o “Mocidade dos Guararapes”.  “Assim nasceu Dudu”, brinca ele!

 

Tinha como não seguir o samba? Quase que impossível, né?

 

Nova-equipe.jpg

 

 

Sua primeira experiência desfilando em Escola de Samba, foi pela nossa co-irmã Acadêmicos de Santa Cruz, onde veio na ala infantil, no ano de 1990, ao som de “Gip, gip, nheco, nheco”.

 

Ainda comentando sobre o seu começo, ele se recordar de seu pai, gerente da RioTur na época, falar sobre uma jovem escola que “está vindo para a briga”, a tricolor de Caxias, aonde seu filho viria ter um relacionamento mais forte a partir do ano de 2001.

 

17af8e9d-08e3-4283-8b30-750ce46daae1.jpg

 

Junto com o novo milênio, viria um grande amigo de nosso diretor para a Grande Rio, um jovem que Dudu enche o peito para falar “meu irmão da vida!”. Quem é ele? O nosso atual interprete, Emerson Dias, que, na época, veio para compor o carro de som, trazendo o seu amigo para curtir o samba da baixada. E essa relação entre o nosso diretor e a agremiação se firmou mesmo para o carnaval de 2003, a convite de Guilherme Nóbrega, que assumiu o cargo de diretor de Harmonia do ano. A proposta veio na próxima temporada, onde Perácio, ainda diretor de carnaval, levou o seu nome para presidência, que foi aprovado.

 

Dudu02.jpg

 

Eis que assumi o cargo de diretor de harmonia da nossa escola para o carnaval de 2004, apenas o primeiro de sete consecutivos, anos de grandes carnavais tricolores, marcados com boas colocações e sempre vindo aos sábados das campeãs. Passagens que nenhuma palavra pode resumir a emoção que Dudu transmite ao falar desta época.

 

Emoção que só aumenta quando conversamos sobre a sua volta, neste último ano, com o enredo “Ivete do rio ao Rio”, quando revela que o 2017 foi ímpar para si, “esse ano foi louco, muito especial”.

 

IMG_0615.jpg

 

O sorriso do marido da nossa amada Vanessa Azevedo só aumenta quando a gente entra no terreno “Vai Para O Trono ou Não Vai?”, enredo em homenagem ao centenário de Abelardo Barbosa que irá aterrissar na avenida em 2018. “Chacrinha é um ótimo enredo, há como abordar diversas épocas, inclusive seu fundamental papel na comunicação, na música, entre diversos pontos que ele teve uma atuação importante”.

 

8db51f49-8966-4308-a96c-beebe4ea134d.jpg

 

Para mim, é sempre um imenso prazer bater um papo com você, diretor!

 

Só tenho o que agradecer por tudo e parabenizar o grandioso trabalho que vem fazendo!

 

Salve o meu irmão mais velho, Dudu Azevedo!

Samba enredo 2017 GRANDE RIO