Série Quesitos - Mestra Sala e Porta Bandeira

Alô Caxias!

 

Começo a matéria de hoje sobre o Quesito Mestre-Sala e Porta-Bandeira com um lindo trecho do samba enredo da nossa co-irmã Porta da Pedra que no ano de 2014 trouxe uma merecida homenagem aos casais de mestre-sala e porta-bandeira com o enredo "Majestades do Samba, os defensores do meu pavilhão".

 

Um toque de mãos, um gesto no olhar

A doce harmonia da cumplicidade

Suor pela arte em defesa das cores

Sustentando estandartes de tantos amores

Nossos casais sob a proteção dos guardiões

Alma da minha escola,

No altar do samba, orgulho e paixão

Pro amanhã...Fonte de inspiração

Mas é claro que existe a mão divina a conduzir

Esse samba bailado em cortejo na Sapucaí

Entre sorrisos e lágrimas, vamos aplaudir

 

O samba retrata muito desta grande missão que os casais de mestre-sala e porta-bandeira têm na avenida. Ele de cortejar e apresentar a porta-bandeira, bem como proteger o pavilhão da agremiação. Ela, de conduzir e apresentar o pavilhão da escola, o símbolo máximo de uma agremiação.

 

Para conseguir desempenhar com desenvoltura seu papel na avenida é preciso muita dedicação desses casais não só através de ensaios da sua coreografia, mas também de preparação física. O primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da Grande Rio, por exemplo, Verônica Lima e Daniel Werneck ensaiam 2 horas em média por dia e praticam treino funcional na praia duas vezes na semana, com duração de 50 minutos cada treino.

 

  Figura 01: Verônica Lima e Daniel Werneck em treino funcional na praia.

func.png  Fonte: Arquivo pessoal Daniel Werneck.

 

 

Verônica e Daniel treinam, sob total sigilo, até mesmo no refeitório do nosso Barracão e contam, desde o ano passado, com a ajuda da coreógrafa Ana Formighieri.

 

 

  Figura 02: Verônica Lima e Daniel Werneck ensaiando coreografia no refeitório do nosso Barracão.

IMG_0547.JPG

   Foto: Gisele Curvello, 2017.

 

Os ensaios são extremamente importantes pois a quantidade de obrigações que o casal precisa respeitar é enorme. Por exemplo: o mestre-sala deve desenvolver gestos e posturas elegantes e corteses que demonstrem reverência a sua dama. A porta-bandeira deve conduzir e apresentar o pavilhão da escola sempre desfraldado, sem enrolá-lo em seu próprio corpo ou deixá-lo sob a responsabilidade do mestre-sala.

 

Tudo conta ponto na apresentação do casal. O Manual do Julgador 2017 elaborado pela LIESA orienta que para conceder notas de 9,0 a 10,0, os julgadores devem considerar tanto a indumentária quanto a dança do casal.

 

Em relação à fantasia, deve-se verificar sua adequação para dança e a impressão causada pelas formas e acabamentos, beleza e bom gosto.

 

Já quanto à dança, o Manual elenca:

- considerar a exibição da dança do casal, considerando que não sambam e sim executam um bailado no ritmo do samba, com passos e características próprias, com meneios, mesuras, giros, meias - voltas e torneados, sendo obrigatória a sua exibição diante dos Módulos de Julgamento;

- a harmonia do casal que, durante a sua exibição, com graça leveza e majestade, deve apresentar uma sequência de movimentos coordenados, deixando evidenciado a integração do casal.

 

E no carnaval do ano passado, Verônica e Daniel conseguiram atender a todos esses requisitos! Somente 4 (quatro) escolas fizeram 40,0 pontos no Quesito Mestre-Sala e Porta-Bandeira no Carnaval 2016, e a Grande Rio foi uma delas! :D As outras três foram: Beija - Flor, Salgueiro e Mangueira.

 

  Figura 03: Verônica Lima e Daniel Werneck, casal 40,0 pontos no Carnaval 2016.

Marco Antonio .jpg

    Foto: Marco Antônio Teixeira, 2016.

 

Há ainda o segundo e terceiro casal de uma escola de samba, que apesar de sua fantasia e dança não pontuarem para o Quesito Mestre-Sala e Porta-Bandeira, possuem a mesma dedicação e seguem as mesmas obrigatoriedades do primeiro casal. Até porque uma de suas grandes funções, é justamente estar preparado para substituir o primeiro casal em caso de necessidade.

 

Sendo assim, seguem as mesmas obrigações básicas como: não se chocarem durante a dança, não darem as costas um para o outro, a porta-bandeira não pode permitir que o estandarte enrole no mastro, além de cumprirem os mesmos movimentos obrigatórios como: giros completos, meias voltas, meneios, entre outros.

 

Apesar de suas indumentárias e dança não pontuarem no Quesito, possuem a missão de também apresentar e conduzir o pavilhão da agremiação. Sendo principalmente seu canto e sua evolução, essenciais para pontuação como um todo da escola.

 

Além do desfile na Marquês de Sapucaí propriamente dito, o segundo e terceiro casal, também cobrem as agendas do primeiro casal, quando são solicitados em festas e apresentações, marcadas na mesma data.

 

Na Grande Rio, nosso segundo casal é formado pelo mestre-sala Andrey Ricardo e pela porta-bandeira Jéssica Barreto. Que entre algumas necessidades pontuais de mudança, dançam juntos desde 2011. Jéssica inclusive venceu o concurso Pé do Futuro organizado pelo telejornal RJTV da Rede Globo como melhor porta-bandeira mirim no ano de 2003 abrilhantando mais uma vez o nome da nossa agremiação.

 

Figura 04: Andrey Ricardo e Jéssica Barreto, segunda casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira da Grande Rio.

IMG_1286.JPG

     Foto: Gisele Curvello, 2017.

 

Figura 05: Andrey Ricardo e Jéssica Barreto em ensaio na Quadra da Grande Rio.

new.JPG

      Foto: Gisele Curvello, 2017.

 

Um grande ganho para o enredo Ivetdo rio ao Rio, é que após 3 (três) anos sem apresentar terceiro casal de mestre-sala e porta-bandeira nos desfiles do Grupo Especial, a Grande Rio trará Filipe Vianna e Taciana Couto nessa função. O casal que já é primeiro casal da Pimpolhos da Grande Rio, a escola de samba mirim da Acadêmicos do Grande Rio, engrandecerão ainda mais o desfile da nossa escola na Sapucaí.

 

 Figura 06: Taciana Couto e Filipe Vianna, terceiro casal de Mestre-Sala e Porta-Bandeira da Grande Rio.

IMG_1331.PNG

Foto: Instagram Taciana Couto.

 

Uma vez apresentado o Quesito, deixo uma perguntinha que não quer calar... rs

 

No nosso ensaio técnico realizado no Sambódromo no dia 29/01/2017, nosso primeiro casal Verônica e Daniel vieram com fantasias que representavam a música "Faraó, Divindade do Egito" do compositor Luciano Gomes e interpretada por Margareth Menezes, já nosso terceiro casal, Filipe e Taciana, vieram representando a Timbalada, banda de samba-reggae fundada por Carlinhos Brown, de grande representatividade para a música baiana e portanto de tamanha influência para nossa diva enredo Ivete Sangalo.

 

 Figura 07: Verônica e Daniel - Faraó, Divindade do Egito.

IMG_1006.JPG

     Foto: Gisele Curvello, 2017.

 

 Figura 08: Filipe e Taciana - Timbalada.

IMG_1330.PNG

     Foto: Felipe Araujo, 2017.

 

Aí vem a questão: Será que eles deram uma prévia de como serão suas fantasias no dia do desfile? Ou será que virão representado algo totalmente diferente? Eu estou ansiosa pra ver! E vocês?? :D É esperar domingo, dia 26/02/17 pra saber!! :D

 

Têm perguntas para mim? Eu vou adorar responder! Escreve para: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou deixa um comentário no meu instagram: @gisecurvello .

 

Vamos que vamos, que o Carnaval está aí!! Faltam 19 dias!!!!! :OOOO

 

Beijos tricolores,

 

Gisele Curvello

 

 

#GrandeRio #Caxias #Carnaval2017#Barracã#EuAcredito #IveteÉgrandeRio #MestreSala #PortaBandeira

 

 

 

 

 

 

Fonte de pesquisa:

 

LIESA, 2017. Manual do Julgador.

 

 

 

Samba enredo 2017 GRANDE RIO