CONHEÇA OS NOVOS COREÓGRAFOS DA COMISSÃO DE FRENTE DA GRANDE RIO

Um dos momentos mais marcantes de um desfile de escola de samba, com certeza é a comissão de frente, além de ser a abertura da escola, a comissão de frente sempre enche o público de expectativa. Quem nunca se surpreendeu e se emocionou com os bailarinos que abrem os desfiles? E é por este motivo que o G RIO NEWS, apresenta ao torcedor da escola o novo time que a Grande Rio apostou para assegurar as notas máximas no quesito comissão de frente em 2012.

Jorge Teixeira foi convidado pelo carnavalesco Cahê Rodrigues para assumir a comissão de frente da escola este ano. Jorge trabalha com o bailarino profissional Saulo Finelon, onde juntos ensaiam e cuidam de toda a parte de produção que envolve este setor da agremiação.

Os dois coreógrafos não têm uma tarefa tão simples pela frente! Substituir o grande coreógrafo Renato Vieira, que esteve durante dez anos à frente da comissão de frente da Grande Rio, não é moleza. Mas Jorge Teixeira, carioca de 46 anos, e Saulo Finelon, de 33 anos e nascido em Caxias, garantem não desapontar o público e o torcedor.

A nova aposta da Grande Rio para a comissão de frente, Jorge Teixeira, já passou por grandes escolas do grupo especial como Mocidade Independente de Padre Miguel e Portela.

Jorge e Saulo abriram o coração, e, com muita sinceridade, demonstraram que estão satisfeitos em fazer parte da tricolor de Caxias. Os coreógrafos sentem muito carinho e respeito pela escola e por toda a comunidade, Saulo foi nascido e criado em Duque de Caxias, agora faz parte de sua escola de coração. Confira o bate-papo exclusivo que tivemos com os novos coreógrafos da comissão de frente da Grande Rio.

G Rio News: Qual é a formação acadêmica de vocês?
Jorge Teixeira: Formado em Belas artes e música
Saulo Finelon: Formado em balé clássico, bailarino profissional

G Rio News: Como se iniciou a carreira sua carreira na dança?
Jorge Teixeira: Como fiz belas artes sempre tive um amor muito grande pela dança clássica, só comecei a fazer depois de formado, quando comecei a poder me sustentar, porque eu venho de família de militares e não podia chegar em casa falando que fazia dança, por isso comecei tarde, com 26 anos, e me dediquei a formação de professor, então hoje eu sou um professor, sou um mestre de balé e trabalho com formação de bailarinos, coreógrafos e professores.

G Rio News: E como que essa carreira na dança se fundiu com o samba, com o carnaval?
Jorge Teixeira: A família toda do Saulo é da Grande Rio, e já era um sonho vir para essa escola, e completou mais ainda porque eu comecei no carnaval por causa do Cahê. Ele esteve na minha escola de Balé, onde eu trabalhava, procurando bailarinas para fazer a comissão de frente da Xuxa (na Caprichosos de Pilares) e foi quando eu conheci o Cahê e daí pra frente começou uma amizade muito grande, e de lá pra cá trabalhei com o Cahê não só na Porto da Pedra mas também mais dois anos na Portela e esse convite do Cahê me faz juntar vários amores em uma escola só.

G Rio News: Aqui na Grande Rio você faz seu trabalho juntamente do Saulo Finelon, fale um pouco desta parceria de trabalho de vocês.
Jorge Teixeira: Trabalhamos há 16 anos juntos, então um completa o outro, hoje a comissão de frente envolve muitas coisas não só a parte de coreografias, parte de produção, a gente se separa, eu cuido mais da parte artística e o Saulo mais na parte de produção.

G Rio News: Por vocês já conhecerem o carnavalesco Cahê Rodrigues, o trabalho vai ser facilitado ou beneficiado de certa forma aqui na Grande Rio?
Jorge Teixeira: Ajuda sim. A gente já sabe mais ou menos o que ele gosta, ele acredita em nosso trabalho e nós confiamos no dele, tem que existir uma energia positiva com o carnavalesco para o trabalho fluir bem. Ele sabe escutar, ele sabe trocar idéias.

G Rio News: Qual a semelhança que você enxerga na dança e no mundo do carnaval?
Jorge Teixeira: Hoje mais que tudo o carnaval se profissionalizou, e a disciplina que se tem na dança, a seriedade, o comprometimento, o trabalho técnico, todo hoje acontece no carnaval, a dança clássica você precisa trabalhar a com a parte técnica e expressiva juntas, e o carnaval é isso, existe um paralelo entre a dança clássica e o carnaval, por mais que uma seja clássica e outra seja do povo mas as bases hoje são as mesmas.

G Rio News: O que a comissão de frente significa no desfile da Escola?
Jorge Teixeira: É a maior responsabilidade que tem, porque a comissão de frente dá o clima para o desfile, se você vem com uma comissão de frente muito bem trabalhada, pisando firme, sabendo o que está fazendo o público já se emociona e já se envolve. Existem dois setores pequenos que juntos valem 40 pontos, comissão de frente e casal de mestre sala e porta bandeira, então por isso é muita responsabilidade.

G Rio News: Como vocês transpassam as orientações do carnavalesco para as coreografias da comissão de frente, como é feito este processo?
Jorge Teixeira: É legal dizer que este ano a comissão de frente da Grande Rio vem diferente, ela não vem só dançada, a dança é mais um elemento, dentro das artes, que vai ser explorado dentro da comissão de frente. A dança tem todo um gestual que expressa diversas coisas que queremos dizer em forma de movimento, que já usado na linguagem da dança. O Cahê confia muito no nosso trabalho, e quando a pessoa confia, ela não fica cobrando, ela passa e acredita no trabalho. A comissão de frente é um conjunto, coreografia, figurinos e, hoje, a alegoria, são vários elementos artísticos que conta uma história, ela tem obrigação de contar ao público o que vai ser apresentado por toda a escola, é um conjunto de várias artes que dá um resultado final.

Como foi feita a seleção dos dançarinos que participarão da sua comissão de frente no desfile da Grande Rio em 2012?
Saulo Finelon: Nós temos a companhia brasileira de Balé e pegamos os bailarinos que melhor se enquadravam no perfil, mas como já foi dito a comissão de frente este ano não vem só dançada então trouxemos, atores, artistas de circos, vocês verão várias linguagens artísticas como vários elementos diferentes para chegar onde queríamos e o resultado está além do que esperávamos.

G Rio News: Como foi para vocês terem que substituir um grande profissional, e que já estava há dez anos na escola, como o Renato Vieira?
Jorge Teixeira: Primeiro é uma grande honra, o Renato estava há muito tempo dentro da escola e é um prazer trabalhar na escola que ele trabalhou, e é uma responsabilidade maior ainda, mas estamos ali porque o Cahê confia no nosso trabalho, na qualidade do nosso trabalho e sabe que nós não vamos fazer nada pensando no que o Renato fazia, ou parecido com o que o Renato fazia, nós temos um trabalho, nós temos uma identidade e estamos trazendo este nosso trabalho para escola, a Grande Rio vai ter uma comissão de frente diferenciada do que tinha nos outros anos, mas com certeza de igual qualidade e profissionalismo.

G Rio News: Explique como e qual é carga horária de ensaios que vocês traçam para conseguirem a nota máxima no desfile?
Jorge Teixeira: Começamos em outubro, inicialmente começamos três vezes na semana, de 21h a meia noite, no fim de novembro os ensaios se intensificaram e agora já estamos entrando nos ensaios da madrugada, sem hora pra acabar.

G Rio News: Vocês são responsáveis diretamente por 40 pontos. Quais são os cuidados que vocês devem se preocupar no sambódromo no dia desfile? 
Saulo Finelon: Tempo de deslocamento, o tempo que a comissão de frente passa na avenida vai ditar o ritmo de todo o resto da escola. Tem toda uma preocupação de coreografia para chegar aos jurados, temos as coreografias de avanço e tentamos reduzir o máximo o índice de erros ensaiando muito.

G Rio News: Sabemos que não podemos revelar nada ainda sobre o desfile da comissão de frente, mas o público pode esperar alguma surpresa em 2012?
Jorge Teixeira: Hoje não tem como se fugir de algo novo, hoje se tornou quase como uma obrigação a comissão de frente inovar, com certeza vamos trazer uma surpresa sim para o desfile de 2012, e a galera vai ficar muito surpresa com esta surpresa da comissão de frente da Grande Rio.

“Estou vivendo um misto muito grande de emoção, preocupação e nervosismo. O tema é o assunto do momento, só se fala em superação hoje em dia. A escola está vindo com uma energia muito boa em busca do título. Ao mesmo tempo que eu quero que chegue, quero que demore para podermos ensaiar mais e mais. São muitas emoções, cada vez que a gente vem ao barracão, a energia sobe e corre pela coluna nos deixando naquele estado de êxtase”

Jorge Teixeira

“É o ano da superação estou muito feliz, meu sobrinho foi o vencedor do samba este ano, eu sou de Caxias, fui criado em Caxias, a Grande Rio é minha escola de coração. Sinto uma mistura de ansiedade, esperança, nervosismo e felicidade.”

Saulo Finelon

Samba enredo 2017 GRANDE RIO