Após incêndio, Grande Rio quer dar a volta por cima

Todo torcedor e todo componente da Grande Rio sofreu com o incêndio que destruiu nosso barracão no último dia 07 de fevereiro. O tão sonhado título inédito não vai poder concretizar-se esse ano. Quem acompanhou os preparativos da Grande Rio dentro do barracão que foi tomado pelo fogo, pode perceber como estava sendo tão grandioso o carnaval desenvolvido pelo carnavalesco Cahê Rodrigues.

Muita tecnologia e luxuosidade íam ser levados à Marquês de Sapucaí para contar mais sobre as manifestações culturais da cidade de Florianópolis, com o enredo Y Jurerê mirim – a encantadora ilha das bruxas (um conto de Cascaes). Vinha sendo preparado um carnaval grandioso, com o intuito de assegurar o título de campeão do grupo especial do carnaval 2011.

O incêndio, cujas causas ainda não foram divulgadas, destruiu cem por cento da estrutura física do barracão, além de todos os carros alegóricos e fantasias que lá estavam, adiando o sonho de gritarmos ‘é campeão’.

Mesmo diante deste triste episódio, a comunidade de Caxias abraçou a causa e, mais do que nunca, está unida ao lado da escola neste momento. Nos ensaios de rua e de quadra, os componentes e torcedores da Grande Rio estão mostrando sua garra e sua força de superação.

Para o desfile deste ano, nossa agremiação de Caxias não vai competir ponto a ponto. Não poderá ser campeã e não poderá descer para o grupo de acesso.Perante a esta situação, engana-se quem pensa que a Grande Rio não desfilará ou não vai fazer um desfile digno, um desfile à altura do que espera todo torcedor caxiense. Independente do tamanho da fantasia ou do luxo presente na roupa, todo componente vai poder, com muita honra, defender o brasão da Grande Rio na Avenida.

Dois dias depois do fatídico incêndio, toda a diretoria da escola e seus funcionários, já começaram a se recompor, já deram início ao processo de reconstrução do carnaval. A Grande Rio está utilizando, provisoriamente, o barracão número 7, pertencente à LIESA, na cidade do samba. A equipe de criação do carnavalesco Cahê Rodrigues e o processo de reconstrução das alegorias e adereços já estão em andamento no novo barracão, para conseguirem cumprir este enorme desafio; cometer a façanha de refazer um carnaval inteiro, em apenas 27 dias.

A Grande Rio que viria com 7 carros alegóricos agora virá com 8 alegorias. Serão 4 alegorias na proporção de carros alegóricos e 4 elementos alegóricos ou tripés. Os carros alegóricos são: A ilha das bruxas; Eu também sou carijó; santuário ecológico e o carro que representa a ponte Hercílio Luz, homenageando à todos os trabalhadores do barracão. Os 4 elementos alegóricos serão: O naufrágio; A lenda do Boitatá; Boi de mamão e o elemento alegórico homenageando o tenista brasileiro Gustavo Kuerten. Anteriormente seriam 31 alas, agora serão 36. As fantasias não poderão ser refeitas exatamente iguais às que queimaram, com tanto luxo e grandiosidade, mas todas serão refeitas com menos requinte, para que todo componente possa entrar na Avenida fantasiado.

O presidente Helinho de Oliveira esteve presente no ensaio de quadra na terça-feira, dia seguinte ao desastre. O presidente deixou seu depoimento para toda a comunidade:

“A mensagem que eu deixo pra você que tinha o sonho de desfilar pela Grande Rio, que tinha o sonho de ser o campeão de 2011, que não fique triste, você vai ter sua fantasia. O presidente Helinho de Oliveira junto com jayder, Leandro e toda a diretoria, vai te da a sua fantasia, aquela fantasia que queimou. E você vai ter o sabor de fazer um desfile de campeão! Em 2012 a nossa diretoria promete pra você o campeonato! Venha desfilar com a gente que você será a pessoa mais feliz da Sapucaí!”

É muito comum ouvirmos dizer que diante de todo problema devemos tirar lições, com a Grande Rio não está sendo diferente. Neste período, após o desastre em nosso barracão, recebemos doações, voluntários se prontificando a ajudar, além de todo o apoio moral vindo da comunidade de Caxias e amigos da agremiação. No quarto andar do novo barracão (barracão 7 da cidade do samba) que a Grande Rio está instalada, funcionários e voluntários seguem trabalhando em tempo integral nesse processo de reconstrução em tão pouco tempo. Dona Janete Araújo, artista plástica, moradora de Copacabana, está prestando solidariedade à escola neste momento, adereçando voluntariamente.

“Não torço pra nenhuma escola de samba em específico, torço sempre pra mais bonita. Fiquei muito triste com o que houve no barracão da Grande Rio, e como estão precisando de ajuda voluntária, vou ficar vindo aqui até o carnaval pra ajudar vocês.”

Mesmo diante de todas as adversidades ocasionadas pelo desastre, no próximo dia 07 de março, por volta de meia noite e meia, desfilará no sambódromo, muito mais que uma escola de samba, vai desfilar uma comunidade unida, onde mostrará sua paixão pela escola, sua garra e poder de superação.

Redação: Renan Calabri e Yuri Soares

Fotos: Roberto Marçal
Paulo de Deus
Antônio Kampffe

Samba enredo 2017 GRANDE RIO